5 dicas incríveis para escolher a formação ideal da orquestra do casamento

30/03/2018 Categorias: ,

uma imagem sobre formação ideal orquestra

Olá, amigos da Summer!

Tudo bem?

No post de hoje, nós vamos te ajudar a escolher a formação de orquestra perfeita para a sua cerimônia de casamento. Confira as nossas dicas:

1 – Verifique a estrutura do local da cerimônia

O ambiente destinado a orquestra precisa ser bem analisado para que você escolha a melhor formação possível.

Confira se há espaço suficiente para o tamanho da orquestra que você pretende contratar, se há fornecimento de energia elétrica, se há algum tipo de restrição quanto ao posicionamento da orquestra e se a casa permite que a orquestra levar seus próprios equipamentos de sonorização, pois algumas casas e igrejas não permitem a utilização de equipamentos de fornecedores externos.

Há também a questão da sonorização relacionada à estrutura do local, pois as escolhas serão diferentes se o local do casamento for aberto ou não, ou se o espaço onde a igreja determinar que os músicos se posicionem cabe x ou y pessoas. Tudo isso influencia na formação da orquestra e precisa ser levado em conta.

Ah, e não se esqueça que quanto maior for o local da cerimônia, mais adequada é uma formação maior de orquestra.

2 – Confira o número de convidados

Essa mesma lógica vale para o número de convidados do casamento: quanto maior o número de convidados, mais adequada é uma formação maior. Porém, isso não quer dizer que não se possa indicar um dueto para um casamento com 250 pessoas, mas digamos que tal escolha fique um pouco fora de balanço com o restante da estrutura. Com a sonorização correta conseguimos uma execução ótima e delicada, mas às vezes um quarteto pode ser a melhor opção para uma cerimônia maior.

Se for um mini wedding, pelo contrário, as formações menores, como duetos e trios (no máximo, um quarteto), são ideais já que a proposta do próprio casamento é ser mais simples e sutil, ou seja, não faria sentido sugerir uma formação tão robusta.

Para esse tipo de situação nós oferecemos opções diferentes, como por exemplo um quarteto de cordas, que soa mais delicado e ainda assim tem um número médio de músicos.

3 – Confirme se a noiva deseja uma Clarinada

Essa parte é bem importante, pois a clarinada é executada apenas pelo Clarim (ou Trompete Triunfal). O Clarim é um tipo de trompete com timbre alto e muito específico, utilizado para anúncios e marchas. É aquele que traz a flâmula e anuncia a entrada da noiva antes da abertura das portas.

Como o Clarim é um tipo de trompete, ele não poderá ser tocado por outro músico que não o trompetista. Logo, se a noiva quer clarinada, já sabemos que haverá um trompete na formação da orquestra e a partir disso, nós iremos sugerir a melhor formação, considerando também os outros fatores já mencionados nesse texto.

4 – Analise o repertório com cuidado

As músicas que os noivos mais desejam na cerimônia, às vezes, pedem instrumentos específicos ou podem ficar melhor se executadas com uma outra formação da orquestra. Portanto, é fundamental trazer todas essas informações quando formos pensar juntos na formação ideal para a sua cerimônia.

5 – Verifique com o celebrante o que pode ser tocado na cerimônia

Esse ponto também está relacionado ao repertório da cerimônia. Converse também com o celebrante ou o pároco quando você decidir a respeito do repertório para checar as condições dele em relação ao que pode ou não ser tocado na cerimônia.

Essas cinco dicas simples vão te ajudar a ter uma direção para escolher a formação de orquestra ideal para o seu casamento, mas caso haja outras dúvidas, entre em contato conosco que nós iremos te ajudar nisso!

Um forte abraço!